Sábado , Julho 2 2022
ÚLTIMAS
Home / RALI / OTT TANÄK ESTREOU-SE NO WRC HÁ 13 ANOS NO RALLY DE PORTUGAL
OTT TANÄK ESTREOU-SE NO WRC HÁ 13 ANOS NO RALLY DE PORTUGAL

OTT TANÄK ESTREOU-SE NO WRC HÁ 13 ANOS NO RALLY DE PORTUGAL

Ott Tanäk venceu o Vodafone Rally de Portugal em 2019, mas 10 anos antes… estreou-se no WRC, precisamente na prova portuguesa. Lembra-se como foi? O piloto estónio recorda o momento…

A história do Rally de Portugal está repleta de jovens pilotos à procura de uma oportunidade para mostrar o seu valor e, em 2009, um deles dava pelo nome de “Ott Tanäk”. A conquista do campeonato nacional da Estónia, no ano anterior, apresentava-se como um excelente cartão de visita para a estreia em provas do Campeonato do Mundo de Ralis, e o Rally de Portugal não podia constituir melhor desafio para o então jovem estónio de 21 anos se “lançar às feras”.

Passados 13 anos, o agora piloto da Hyundai Shell Mobis World Rally Team, recorda essa experiência, ao volante do Subaru Impreza STi N14 da equipa MM Motorsport, liderada por Markko Märtin, o seu manager da altura. “Lembro-me do Rally de Portugal de 2009 como um incrível desafio para ultrapassar com um carro de Grupo N. Foi a primeira vez que conduzi num troço técnico de montanha e que, ao mesmo tempo, se tornou realmente muito duro. Fizemos alguns bons tempos, mas o carro estava em esforço e não ficou em grandes condições depois de acabar a prova. Além disso, o calor no habitáculo foi algo novo para mim e após quatro dias de prova, não cheirava propriamente bem”, recorda o piloto estónio com humor.

Na estreia no WRC, Tanäk terminou em 20º lugar e 9º da Produção, mas, como é natural, não deixou de sentir dificuldades na passagem de um rali nacional para uma prova do Mundial de Ralis. A este propósito e em relação à forma como encarou a prova portuguesa na altura, o piloto relembra: “Uma prova do WRC é mais longa e exigente e não foi uma boa estratégia tentar atacar todas as curvas a 100 por cento. Tinha que ter em mente a ‘saúde’ do carro e confesso que não fui muito bom nisso, na altura.”

A ajuda do então “professor” Markko Märtin, terá sido, por certo, preciosa para ultrapassar as maiores dificuldades, mas mais na escolha da prova, do que propriamente nos conselhos do ex-piloto da Subaru, M-Sport e Peugeot. Segundo Tanäk, “não me lembro de muitos conselhos dele. Acho que preferiu pôr-me em situações difíceis para que eu pudesse tirar partido delas ao nível da aprendizagem. Se ele me quisesse ter proporcionado uma ‘lição’ fácil, teríamos iniciado a minha carreira internacional na Finlândia ou Suécia, mas não, começámos em Portugal”.

Dez anos após essa estreia, Tanäk ganhou finalmente o Rally de Portugal! Em 2019, liderou desde a terceira prova especial, apesar de ter sentido alguns problemas de travões no Toyota Yaris GR WRC. “Lembro-me que tivemos que trabalhar muito para essa vitória ao longo de todo o fim-de-semana. Mostramos ser muito rápidos e só alguns problemas técnicos nos trouxeram alguns desafios extra, mesmo se, no final, ganhámos com uma confortável liderança. Definitivamente, diverti-me muito com essa vitória”.

Mas agora é tempo de olhar para a edição deste ano do Vodafone Rally de Portugal e perceber se o Hyundai i20 N Rally 1 que estreará nos pisos de terra, será um bom aliado para repetir o triunfo na prova portuguesa. Para o Campeão do Mundo de 2019, “ainda temos muito para compreender com o nosso carro híbrido. Temos muito a aprender durante o fim-de-semana e, de momento, só podemos esperar que, durante a prova, estejamos suficientemente perto dos adversários para nos envolvermos nalgumas lutas”.

&nbsp

Scroll To Top
Posting....