Terça-feira , Agosto 20 2019
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Paulo Gonçalves vence e passa a líder do Dakar 2016
Paulo Gonçalves vence e passa a líder do Dakar 2016

Paulo Gonçalves vence e passa a líder do Dakar 2016

 

Piloto português fez hoje uma etapa exímia ao nível de navegação, tendo liderado o pelotão até ao final da “especial” cronometrada.

Paulo Gonçalves venceu hoje a quarta etapa do Rali Dakar 2016, em redor de San Salvador de Jujuy, tendo acabado por registar o melhor tempo após uma penalização de 5 minutos somada ao tempo do seu colega de equipa Joan Barreda. O piloto português não só assumiu o comando da tirada, como também é agora o líder da prova no que respeita à classificação geral.

A quarta etapa, primeira parte daquela que é a primeira etapa maratona da prova, ou seja, sem direito a qualquer assistência mecânica por parte das equipas, teve partida e chegada em San Salvador de Jujuy, apresentando uma difícil “especial” cronometrada a 3.500 metros de altitude que poderá ter marcado o verdadeiro arranque da maior prova de TT do mundo em 2016.

Paulo Gonçalves foi o segundo piloto a partir para o troço, tendo chegado ao final na frente do pelotão depois de um dia muito bem conseguido em termos de navegação. O piloto oficial da Honda demorou um total de 4h07min19s a percorrer os 429 quilómetros contra o relógio, menos 2min35s que o tempo registado pelo segundo classificado. Na geral, “Speedy” Gonçalves torna-se líder da prova à quarta etapa, com menos 2min17s que o segundo colocado.

A quinta etapa, que encerra a primeira etapa maratona do Rali Dakar 2016, terá um total de 642 quilómetros entre Jujuy e Uyuni, já na Bolívia, marcada pelo regresso à elevada altitude, desta vez a rasar os 4.600 metros. A “especial” cronometrada terá um total de 327 quilómetros de extensão.

Paulo Gonçalves: “Foi um dia muito bom, saí na frente e consegui permanecer na frente até ao final, sem cometer erros, por isso estou muito satisfeito. A minha Honda CRF 450 Rally está a ter um comportamento muito bom, esta é uma etapa maratona, sem assistência, e por isso amanhã será uma etapa que apesar de difícil obriga a alguma atenção redobrada. Hoje acabo por vencer a etapa, estou na liderança da prova, nada está ganho, mas também nada está perdido, há muito Dakar pela frente e o importante é manter um bom ritmo e muita concentração para chegarmos ao objetivo final.”

 

Scroll To Top