Terça-feira , Fevereiro 19 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Paulo Neto nos Açores em busca da sorte e de um bom resultado
Paulo Neto nos Açores em busca da sorte e de um bom resultado

Paulo Neto nos Açores em busca da sorte e de um bom resultado

 

Com o Sata Rali dos Açores, o Campeonato Nacional de Ralis chega a meio da temporada, numa época em que às excelentes exibições tem faltado claramente resultados de maior relevo, embora Paulo Neto / Vitor Hugo acreditem que nesta prova é altura de a sorte mudar de rumo.

 

Serras de Fafe, Guimarães e Castelo Branco foram ralis em que a sorte nada quis com a dupla Paulo Neto / Vitor Hugo. No Sata Rallye dos Açores o desafio é ainda maior, já que a prova do Europeu de Ralis é muito exigente a diversos níveis, fruto dos 226,67 quilómetros de especiais de classificação que os pilotos terão que enfrentar.

 

É um rali verdadeiramente espetacular, mas muito exigente do ponto de vista físico como também é muito exigente para a mecânica do Citroen DS3 R3T Max. Será também a estreia das novas especificações que usamos em Castelo Branco, mas desta feita em pisos de terra. Nos testes que fizemos em terra gostamos bastante do comportamento do carro, mas notamos que os pneus dianteiros têm um desgaste anormal, o que exigirá a optar por pneus um pouco mais duros, que aliás a própria Citroen também recomenda”, revela Paulo Neto, explicando que nesta prova “temos que pensar muito bem nas contas do campeonato. Estamos no quinto lugar das duas rodas motrizes, a poucos pontos do segundo lugar, pelo que era importante subir na classificação. Já demonstramos que podemos ser muito competitivos e lutar pelas vitórias, mas temos tido demasiados pequenos azares que não têm permitido traduzir em resultados a competitividade que temos demonstrado“.

 

Dessa forma os objetivos de Paulo Neto para o Sata Rallye dos Açores passam por “lutar pelos lugares do pódio nas duas rodas motrizes e, se possível, vencer. Contudo, a nossa estratégia para esta prova tem que ser muito bem estudada, pois temos que fazer uma gestão muito bem cuidada da mecânica e dos pneus devido aos troços longos, e simultaneamente adoptar um ritmo que nos permite sermos competitivos nas duas rodas motrizes sem deixar fugir em demasia a concorrência”.

 

Para terminar o piloto da Paulo Neto Sport realça ainda “a aposta que os nossos patrocinadores têm feito na nossa equipa como à entrada de um novo parceiro, a ITALBOX – Divisórias de Duche, que reforça a nossa confiança para obter melhores resultados”.

 

Paulo Neto / Vitor Hugo voltam a estar ao volante do Citroen DS3 R3T Max preparado pela RF Competições.

 

Scroll To Top