Domingo , Junho 16 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / PEDRO BOTELHO LUTOU PARA SUPERAR DIFICULDADES
PEDRO BOTELHO LUTOU PARA SUPERAR DIFICULDADES

PEDRO BOTELHO LUTOU PARA SUPERAR DIFICULDADES

 

 

Pelos vistos o fim de semana não foi de modo algum de feição para Pedro Botelho, que nesta sua participação em “Vila Real…um fim de semana para esquecer, para quem estava com o objectivo de lutar pelos 3 primeiros lugares da categoria de H71 dos 1300..tal objectivo que vi fugir na corrida de Sábado , na “famosa” corrida de 3 voltas limpas…Após partir de 35º e depois o infeliz acidente da primeira volta (o qual retirou logo 4  ou 5 carros), ao fim das três voltas já me encontrava em 23º da geral…e fiquei por ai.

Apesar de o motor novo ter sido fechado e montado no Cooper S dois dias antes do Circuito de Vila Real, reparei que tinha carro para andar a disputar os lugares do pódio….mas infelizmente fiquei pelo 23º. da geral e 8º da categoria dentro dos 1300. o qual senti que foi um esforço em vão e fiquei desiludido depois de tanto trabalho para acabar desta forma infeliz por parte da organização que decidiu acabar com a corrida apenas com 3 voltas dadas.

Carro do António Nogueira avariado (no fim da reta da meta, num local fora de trajectória bem Visível e sinalizado), que segundo foi dito partiu o motor e a estrada estava cheia de óleo…. o óleo devia ter sido tanto que nem bandeira de sinalização de óleo foi mostrada ao pilotos…a partir desse momento bandeiras amarelas, pensei eu e outros pilotos que logo no posto a seguir seria mostrada bandeira verde….mas… ficou só pelo pensamento….logo mais à frente no inicio da descida de Mateus (Curva do Cipreste), o potente Escort de Manel Fernandes infelizmente, encostado também, que aquando a minha passagem encontrava-se também fora de trajectória, bem visível e assinalado e as bandeiras amarelas foram mantidas até ser decidido mostrar bandeira vermelha… Esta foi uma de muitas situações que ainda ninguém soube explicar direito…muito menos a direcção da prova que usando a situação do oleo na pista derramado pelo Ford Capri….mas, se afinal existia óleo na pista porquê que não foi mostrada a bandeira do mesmo??? pegaram neste motivo para acabar a corrida mais cedo?, depois deram a desculpa que o Capri não podia ser rebocado, que tinha de ser levantado pela grua…tudo bem, percebo que um carro daqueles com elevado valor não possa ser rebocado…mas em parque fechado andava a ser puxado por uma mota 4??? aliás o Capri estava bem visível e fora de trajectória, a corrida tinha todos os motivos para continuar! a desculpa da direcção de prova já ia aí (eu esta até engolia), mas óleo na pista e não é sinalizado, por favor, não atirem areia para os olhos de quem lá anda…ou acabaram a corrida mais cedo porque logo de seguida era a chamada “Volta Vip” dos senhores do dinheiro puderem andar a passear no nosso circuito? ou então terá sido pelo facto de haver jogo da selecção de futebol….???? quem faz a festa são os clássicos e os Legend’s…porque mais dia menos dia, vila real perde o WTCC (esperemos que fique por muitos e bons anos), mas quando acabar, vão andar a pedir por favor aos pilotos dos clássicos para virem correr. “

 

 

 

Mas a indignação bem patente na cara de Pedro Botelho que continuou a mostrar a sua indignação “e depois 48 carros em pista (aliás alguém da organização até veio afirmar que Vila Real permite no máximo 50 carros em pista)…então não sei porque que não aceitaram mais uns pilotos….já que tal pessoa afirmou que cabem 50 carros na grelha….com tanto carro em pista já era de esperar que existissem “azares”, e infelizmente aconteceram logo nos primeiros 300metros..Enfim e assim se estragou uma corrida, com desculpas esfarrapadas.”

 

 

 

Para a segunda corrida “Domingo partilhei o pequeno Cooper S com o meu irmão António Botelho, que teve a sua estreia nas corridas e a sua estreia a conduzir o mini, foi uma prova de adaptação ao Cooper S, que aliás, para a sua estreia esteve muito bem. O cooper S chegou ao fim sem nenhuma mossa, ou avaria, que já foi uma excelente estreia para o António Botelho.” Ainda sobre tudo o que se passou com as duas corridas reservadas aos Clássicos “Espero que, para bem dos clássicos  alguma coisa seja feita em prol dos mesmos..pois esta modalidade merece mais e melhor do que aquilo e da forma como fomos tratados em Vila Real!” E não esquecendo, que permite que este projecto seja uma realidade “quero desde já agradecer a todos aqueles que me apoiaram e continuam a apoiar neste campeonato:

O meu Obrigado ao Pedro Silva por todo o seu empenho e dedicação na construção e preparação do motor!
Valeram as noitadas à volta do Mini!
Ao contrário das más línguas o motor ficou perfeito. Calaste muita gente 
😉TEMOS MOTOR.

à namorada Catarina Rio por toda a paciência .😀 😀 😀

Agradeço a todos os meus patrocinadores por todo o seu apoio e confiança:

-BarraCinza;
-P1, (na pessoa de José Silva)
-Zenbio;
-Tralha, wine tapas bar
-Casa do Eirô – lagar de azeite;
-Pneu BILA;
-Fundipor;
-TECARFIL;
-Auto Eléctrica Afonso;
-ALL4MINI

– GFC motor

Ao Nuno Gouveia (Pneu Bila e ao Gouvinhas Júnior por todo o trabalho que tiveram. Tu e o teu miúdo são GRANDES!!!

Assim como o David Formigo que cedeu uma horas noturnas tbm

assim como o todo o staff do Pedro Carvalho pela grande tainada 

 

Scroll To Top