Sábado , Maio 25 2019
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Pedro Dias da Silva “comanda” Desafio Total Mazda e luta pelo título continua ao rubro
Pedro Dias da Silva “comanda” Desafio Total Mazda e luta pelo título continua ao rubro

Pedro Dias da Silva “comanda” Desafio Total Mazda e luta pelo título continua ao rubro

 

 

Pisos demolidores e muita chuva no final do dia terão sido os pontos mais marcantes da primeira Etapa da edição de 2018 da Baja 500 Portalegre, que hoje se disputou em torno da capital do Alto Alentejo. Para os homens do Desafio Total Mazda este primeiro dia de competição representou um misto de emoções numa caravana com oito equipas, dividas entre o evento Nacional e o Evento FIA e que alimentaram, uma vez mais, uma luta que se prevê que dure até ao último quilómetro pela conquista do Desafio 2018.

 

Mais rápidos desde o arranque, Pedro Dias da Silva/José Janela terminaram o dia como líderes naturais, mesmo tendo que rolar com grandes cautelas “nomeadamente nas zonas em que o piso estava muito cavado. Foi realmente duro em alguns pontos, mas conseguimos superar as dificuldades e aproveitámos os estradões para impor um ritmo mais forte. Para já está tudo a correr bem, mas ainda há muito quilómetro para cumprir.” Recorde-se que Pedro Dias da Silva está inscrito no evento FIA, ocupando actualmente a 18ª posição da classificação geral, sendo que a sua principal meta é a revalidação do título no Desafio Total Mazda.

 

Jorge Cardoso/Joaquim Norte, outra das equipas candidatas ao triunfo no Desafio, foram os segundos mais rápidos neste particular, merecendo destaque o facto de liderarem o Evento Nacional. O piloto ribatejano rolou sem problemas de maior durante todo o dia, assinalando apenas “uma teimosa falha de travões… Tirando isso, andámos bem, não tivemos percalços e o carro está muito bom, portanto vamos adoptar o mesmo ritmo amanhã.”

 

Ainda na luta pelo título entre os Mazda, Bruno Rodrigues/Ricardo Claro, líderes da competição à chegada a Portalegre, tiveram um dia sem problemas e garantiram o terceiro lugar provisório, mas assumindo enormes cautelas “quando começou a chover, até porque a visibilidade era mínima. Sinto que andámos bem, o carro correspondeu e estou bastante satisfeito…

 

 

Filipe Videira/André Coimbra cumpriram sem percalços os cerca de 100 quilómetros da Etapa e teminaram o dia com o quarto lugar, logo à frente dos regressados Francisco Gil/Filipe Rasteiro, que se queixaram de um problema na caixa de direcção do seu Proto. Dupla de Castelo de Vide, Floriano Roxo/Pedro Carrapiço foram os sextos melhores, num dia em que sublinharam as dificuldades surgidas com a chuva na fase derradeira da etapa. Mário Pedro/João Santos estiveram algum tempo parados na pista devido a uma falha de injecção, mas conseguiram terminar a etapa, algo que foi impossível para os estreantes no Desafio Nuno Ferreira/António Saraiva, que ficaram retidos numa ribeira cujo caudal subiu de forma rápida e violenta, impedindo-os de continuar em prova.

 

Amanhã a saída do Parque Fechado faz-se a partir das 6h20, rumo aos 160 km do SS3 (07h45), que já irá definir o escalonamento das forças. Após uma obrigatória visita às Assistências, para preparar o derradeiro confronto no SS4, segue-se o Reagrupamento (13h10), para que depois os primeiros 4×4 na estrada entrem, às 13h45, para os 195 km do SS4, longo e duro troço cronometrado, cuja hora estimada de conclusão está agendada para as 16h25.

 

Classificação (após a 1ª Etapa):

 

1º Pedro Dias da Silva/José Janela, 1h18m42s

2º Jorge Cardoso/Joaquim Norte, 1h28m27s

3º Bruno Rodrigues/Ricardo Claro, 1h31m54s

4º Filipe Videira/António Coimbra, 1h34m26s

5º Francisco Gil/Filipe Rasteiro, 1h35m20s

6º Floriano Roxo/Pedro Carrapiço, 1h45m48s

7º Mário Pedro/João Santos 1h57m19s

 

Scroll To Top