Domingo , Dezembro 16 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Polémica em Monchique, vitória de Marreiros (por Paulo Homem)
Polémica em Monchique, vitória de Marreiros (por Paulo Homem)

Polémica em Monchique, vitória de Marreiros (por Paulo Homem)

Independentemente da parte desportiva, o Rali de Monchique ficou marcado pela desclassificação (por excesso de penalização) de seis dos principais pilotos presentes: Daniel Nunes, Carlos Fernandes, Luís Mota, Fernando Teotónio, Adruzilo Lopes e Vitor Pascoal.

No final das duas primeiras especiais, deveria ter sido atribuído o tempo para a super-especial (nomeadamente a hora de partida provisória do parque de reagrupamento, segundo as prescrições gerais), super-especial essa disputada por ordem inversa. Tal não aconteceu e a organização só veio a publicar a hora de partida (que foi fixada) pelas 20h30m, que obrigava os pilotos a saírem do parque fechado minuto a minuto.

Alguns pilotos, não foram informados disso, e como tinham feito as contas de dois em dois minutos, incorreram numa tremenda infração, levando alguns deles à desclassificação (6 em 9 pilotos).

A organização ainda tentou que esses pilotos continuassem no rali em “super rally” mas os mesmos optaram, por acordo, não disputar mais a prova, até porque já não poderiam sequer pontuar.

O colégio de comissários não voltou atrás da decisão, até porque é soberano nas suas decisões, mas também porque outros pilotos se preparavam para protestar caso se voltasse atrás na decisão.

Desportivamente, a vitória foi para Márcio Marreiros, que aproveitou a saída de cena de todos os desclassificados nesta prova (Daniel Nunes estava na liderança após a segunda especial), para comandar as operações e vencer de forma segura.

Também Eduardo Antunes fez uma prova segura e ainda venceu uma especial, alcançado nesta prova o segundo lugar da geral.

O pódio foi fechado com André Ferreira, que venceu as duas rodas motrizes nesta prova ao volante do seu Citroen Saxo.

Vitória no Campeonato de Iniciados para Pedro Lago Vieira com o seu Twingo R2, somando ainda um bom 4º lugar da geral.

Diogo Soares foi o vencedor do Challenge DS3, após uma prova dominado por Pedro Antunes, que desistiu após a 7ª especial devido ao um problema elétrico (bomba de gasolina).

Cipriano Antunes, no Audi 4, foi o vencedor no nacional de Clássicos.

Vencedores de Troços
Daniel Nunes (1); Carlos Fernandes (2); Márcio Marreiros (5); Eduardo Antunes (1)

Comandantes Sucessivos
Daniel Nunes (Pec 1 e 2); Márcio Marreiros (Pec 3 a 9)

Classificação Final Oficiosa

monchqiclas16

 

Fonte: Paulo Homem (www.ralisonline.net)

Foto: Rui Fonseca-MondegoSport

 

Scroll To Top