Quarta-feira , Março 20 2019
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Price volta a vencer e Paulo Gonçalves continua
Price volta a vencer e Paulo Gonçalves continua

Price volta a vencer e Paulo Gonçalves continua

Depois da arrebatadora vitoria na etapa de ontem, Toby Price em KTM, líder da classificação geral, impôs a sua lei esta terça-feira na primeira parte da etapa maratona para a categoria de motos. Paulo Gonçalves, segundo esta manhã, esteve perto de cair a pique na classificação geral contudo, foi salvo in extremis com a decisão da organização de encurtar a etapa devido ao calor extremo que se fazia sentir na parte final .

A jornada anunciada como uma das mais difíceis da edição deste ano do Dakar ficou marcada pela decisão de interromper a prova em CP2. Una interrupção prematura mas legítima devido ao grande número de pilotos esgotados com o calor, o que acabou por privar Price de conseguir um resultado ainda mais vantajoso nesta nona etapa.

O piloto australiano em excelente forma desde os primeiros quilómetros, voltou a demonstrar que abrir a pista não lhe trás grandes problemas. Assim em CP1, trazia já mais de 3m de vantagem para Paulo Gonçalves. O piloto português sofreu com a continuação de problemas mecânicos provocados por um ramo que furou o radiador da sua Honda e teve que abrandar o seu ritmo até ficar parado em CP2 para tentar reparar a avaria. Price é que não abrandava e conseguia mesmo uma vantagem de sete minutos sobre Benavides (Honda) e de 10m33s para Svitko (KTM).

O líder da prova prossegui num rimo forte até ao final da especial, seguido por mais onze pilotos e acabaria mesmo por melhorar o seu tempo. Um esforço em vão depois da decisão de encurtar a etapa para CP2 por parte da organização. Um golpe duro para o piloto australiano que acabou por superar a última parte da etapa com Svitko a 14m40s e Pablo Quintanilla (Husqvarna) terceiro a 16m27s. Benavides, com problemas, caiu para o 9º posto a mais de 30 minutos.

Desta forma o cancelamento da parte final da etapa acabou por se revelar providencial para Paulo Gonçalves que desta forma limita os danos da especial. O piloto português da Honda tem assim uma segunda oportunidade e não está totalmente excluído da luta pela vitória…desde que consiga, junto com os seus companheiros de equipa e pelos seus próprios meios colocar a sua moto pronta para a etapa de amanhã.

Segundo informações do João Carlos Costa, comentador nacional do Europort, na sua página de facebook, Paulo Gonçalves perde apenas 3 minutos para Price e sofrerá mais 15 minutos de penalização por causa da troca de motor desde que consiga reparar as “mazelas” da sua Honda CRF450.

 

Fonte: Motosport

 

Scroll To Top