Domingo , Agosto 25 2019
ÚLTIMAS
Home / RALLYCROSS / Rafael Rocha com nova aposta na iniciação
Rafael Rocha com nova aposta na iniciação

Rafael Rocha com nova aposta na iniciação

Estreou-se no Ralicross na derradeira prova de 2015, chama-se Rafael Rocha e este ano faz nova aposta na Iniciação.

Rafael Rocha é um jovem piloto de Aveiro que, desde há duas temporadas, tem o Ralicross como grande paixão.

Foi com ele que o OffRoad Portugal teve uma pequena conversa, que nos deu a conhecer melhor o piloto da Iniciação.
E o jovem aveirense, começou por nos confessar. “A minha paixão pelos carros, e também pelas motas, começou, um pouco, devido ao meu pai ter uma oficina de automóveis. Desde pequeno que comecei a lidar com os automóveis. Ganhei algum interesse e sempre gostei da competição. Tudo isso ajudou com que agora esteja ligado ao Ralicross”.
Ralicross, em que, na Taça de Portugal 2016, terminou na terceira posição.
“O meu interesse pelo Ralicross apareceu devido a ter ido, com uns amigos meus, ver a primeira prova de Sever do Vouga do Campeonato de 2015. Achei um desporto interessante e era uma coisa de que gostava, mas pensava que não podia participar devido á minha idade”, explicou-nos Rafael Rocha. De seguida, completou. “Quando vi a Categoria Iniciação e soube que podia participar nela, fiquei muito entusiasmado. Depois, quando cheguei a casa e falei com o meu pai, ele ficou igualmente interessado. A partir daí falamos com a equipa ‘Sirgado & Sirgados Competições’ para que me pudesse ajudar a iniciar-me no mundo da competição”.
Será na equipa de Jorge Sirgado, que a aposta continuará, esta temporada.

A estreia foi em Lousada
A primeira prova, foi em 2015, no Ralicross de Lousada. “A minha estreia na competição foi no Ralicross, pois nunca tinha feito nenhuma outra prova de desporto motorizado. Estreei-me em 2015, no circuito de Lousada, na última prova do Campeonato com um Fiat Uno 45s Troféu, da equipa ‘Sirgado & Sirgados’. Foi uma prova boa, que deu para apreender e para ter a certeza de que era aquilo que queria. No fim, acabei a prova num excelente quarto lugar entre seis concorrentes, o que para a estreia foi muito bom”.
Sem experiência anterior, na competição, aconteceram muitas coisas novas. Mas, tudo pareceu fácil, para o jovem Rafael, que rapidamente se adaptou. “A habituação ao carro correu bem e à caixa de velocidades e à embraiagem também, pois já estava habituado a conduzir carros normais. Aprendi a conduzir com apenas oito anos e andava com vários carros na oficina do meu Pai. Acho que isso também me ajudou a habituar-me aos carros de competição”.
Ralicross, já faz a sua paixão. “Acho uma modalidade espetacular, onde a diversão e a adrenalina é garantida. O único problema são os ‘toques’, pois muitas das vezes temos de abandonar certas corridas sem termos culpa disso e sem os culpados serem penalizados. Mas faz parte. Tirando isso é uma excelente modalidade”. Toques que, muitas vezes, deveriam sofrer penalizações, em tempo por exemplo, para os prevaricadores. Especialmente numa categoria como a Iniciação, onde se estão a formar pilotos e homens
A temporada passada, de 2016, foi o tema seguinte. “A época de 2016 correu bem. Deu para aprender e para ganhar experiência e os resultados foram muito bons para o primeiro ano em competição. Mas podiam ter sido melhores, se não tivéssemos tido tantos problemas no carro, o que acrescido por alguns ‘toques’ que nos deram, fez com que tivéssemos de desistir de algumas provas”.
Este ano, nova aposta no Ralicross e com a mesma equipa. “Os planos para este ano passam por tentar colmatar os problemas que tivemos no nosso carro, para que possamos participar em todas as provas com o mínimo de avarias possíveis. O objetivo é tentar lutar pelos lugares mais altos, passando mesmo por tentar conquistar o primeiro lugar no campeonato”.
A terminar, alguns agradecimentos, aos que lhe permitem competir. “Quero agradecer aos meus principais patrocinadores por toda a ajuda que me têm dado para que fosse possível participar neste desporto. A PR Oficina Auto, Ilhavauto, Castrol, PJN. E um especial agradecimento a toda a equipa ‘Sirgado & Sirgados Competições’ por todo o apoio que me deram ao longo da época”.
Terminava assim, a nossa conversa com Rafael Rocha, um piloto a ter em conta, na Iniciação em 2017.

 

Rodrigo Vasconcelos (http://www.offroadportugal.org)

 

Scroll To Top