Domingo , Setembro 26 2021
ÚLTIMAS
Home / RALI / Rali de Famalicão com “casa” cheia
Rali de Famalicão com “casa” cheia

Rali de Famalicão com “casa” cheia

 

São quase nove dezenas os inscritos neste regresso da prova organizada pelo Team Baia e que, pela primeira vez na sua história, vai integrar o Campeonato Norte de Ralis, contando ainda para o 4º Desafio Kumho Portugal.

 

É já neste fim-de-semana que está de volta o rali de Famalicão, após um “jejum” superior a um ano, devido a não se ter realizado a edição 2020, então devido às fortes restrições provocadas pela pandemia que atravessamos.

E o surto pandémico continua presente, fazendo com que a edição 2021 se vá disputar sob fortes medidas de contenção e segurança, incluindo um plano de contingência que restringe fortemente os acessos às zonas oficiais da prova, tais como o parque de assistência, zoas de partida e chegada das especiais, zona da entrega de prémios, secretariado e outros espaços relacionados com o rali. Aliás, todos os credenciados terão que realizar teste Covid ou apresentar o certificado digital de vacinação para poderem integrar a prova.

Toda esta exigência elevou a fasquia e o esforço do Team Baia, com a organização a “trabalhar arduamente para podermos realizar o rali. Temos tudo preparado e tudo faremos para cumprir as exigentes normas que estão contidas no plano de contingência. Espero que seja, uma vez mais, um excelente rali e estamos muito felizes pela magnífica lista de inscritos!”, refere Sérgio Aguiar, presidente da agremiação que sente “estar tudo bem preparado para levarmos o rali para a estrada. Quero agradecer aos elementos do Team Baia, ao Município, à DGS, às forças de segurança, aos patrocinadores, aos clubes que nos ajudam e a todos quantos confiaram em nós e que nos deram forças para levarmos a prova avante!”.

Já Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, destaca o regresso da prova como “uma boa notícia. Estamos perante um dos eventos desportivos mais aguardados por todos os amantes do automobilismo, num concelho onde a paixão pelos automóveis e pelo desporto motorizado está enraizada”. O Edil salienta que contando o rali “com o apoio do Município, no entanto, a sua realização só é possível graças ao trabalho desenvolvido pela Associação Team Baia”, formulando votos para que “a prova seja um sucesso, apelando a todos os adeptos do Rali que adotem um comportamento seguro, respeitando as regras da competição”.

Na prova principal, são mais de 80 os inscritos, o que augura um rali emocionante e que vai saciar a “fome” de competição que os aficionados famalicenses já sentiam.

É a primeira tirada em asfalto da época do Campeonato Norte de Ralis e tem tudo para se transformar no 3º episódio de um duelo épico entre dois campeões nacionais: Adruzilo Lopes e Fernando Peres.

Ambos aos comandos de Mitsubishi Lancer EVO IX e navegados respetivamente por Paulo Silva e José Pedro Silva, os dois craques estão empatados no comando do campeonato. Adruzilo venceu em Vieira do Minho com Peres em segundo, com as posições a inverter no Rali Terras D’Aboboreira. O asfalto de Famalicão é o cenário que se segue nesta “guerra”, onde também se querem imiscuir outras duplas, como Nelson Silva e o famalicense José Janela, num Mitsubishi Lancer EVO VI, sendo ainda de esperar, dentro dos carros com quatro rodas motrizes, uma prova ambiciosa por parte de Tiago Almeida/Bruno Azevedo (Mitsubishi Mirage), entre outros.

Mas, em asfalto, são muitas e boas as equipas tripulando viaturas com duas rodas motrizes que querem ter uma palavra a dizer, tais como Luís Morais e António Pereira, num Peugeot 208 VTi, João Andrade e Sérgio Paiva, aos comandos de um Citroen Saxo ou ainda João Silva e José Azevedo, num Citroen C2, isto para só referir os que, dentro dos inscritos no rali, estão mais acima na tabela pontual do campeonato, após as duas primeiras provas do CNR.

Intensa vai ser a “batalha” entre os 15 inscritos no 4º Desafio Kumho Portugal. A competição organizada pela ASR Tyres tem em Famalicão mais uma jornada dupla, a contar para os Desafios Kumho Asfalto e Norte.

Na Prova Extra estão inscritas 5 equipas e todas aos comandos de viaturas R5, o que augura um duelo aceso.

Ricardo Costa e Daniel Vilaça, num Citroen DS3 R5, “jogam em casa” e assumem algum favoritismo, mas terão de levar de vencida a oposição do rapidíssimo Luís Delgado, navegado por Jorge Henriques, que estreia um Skoda Fabia, bem como de mais 3 Citroen, a saber, os DS3 de José Paulo/Pedro Alves e de Luís Cambão/Vasco Ferreira e ainda o C3 de Paulo Caldeira/Ana Gonçalves.

Quanto à sua estrutura competitiva, a edição 2021 do Rali de Famalicão 2021 fará os concorrentes integrantes da competição reservada ao Campeonato Norte de Ralis percorrer 6 especiais de classificação, com as equipas inscritas na Prova Extra a fazer menos uma, no caso, a 2ª PEC do programa do rali.

Na jornada vespertina de amanhã, sábado, cumprir-se-á então para o CNR uma dupla passagem pela classificativa de Ribeirão / Vilarinho das Cambas / Outiz, com uma extensão de 5,9 kms, enquanto os restantes apenas farão a primeira passagem.

No Domingo, será percurso igual para todos: Quatro as especiais a percorrer, correspondentes a duas rondas por dois troços diferentes: Fradelos / Vilarinho das Cambas / Calendário (11,66 kms) e Arnoso Sta. Maria e Sta. Eulália / Nine / Lemenhe / Jesufrei, tendo este uma distância de 8,7 kms.

 

&nbsp

Scroll To Top