Segunda-feira , Dezembro 6 2021
ÚLTIMAS
Home / RALI / Rali Vidreiro: Adruzilo Lopes soma e segue a triunfar!

Rali Vidreiro: Adruzilo Lopes soma e segue a triunfar!

 

 

Adruzilo Lopes e Paulo Silva foram até à região Oeste dar aos pneus Kumho mais uma vitória, a quinta que conquistam nesta temporada. A dupla do Mitsubishi lancer EVO IX venceu e convenceu, triunfando em todas as especiais de classificação do rali. No 4º Desafio Kumho Portugal, Pedro Silva levou o seu Peugeot 208 R2 VTi a uma vitória sem contestação na Divisão 1, com Isaac Portela a rubricar mais um triunfo na Divisão 2.

 

Adruzilo Lopes e Paulo Silva chegaram ao fecho do Rali Vidreiro com mais de meio minuto de vantagem sobre os concorrentes mais diretos, depois de rubricarem uma exibição robusta que os levou a vencer as quatro classificativas que o Rali Vidreiro tinha para a prova reservada ao Campeonato Centro de Ralis.

É a quinta vitória da temporada para a equipa aos comandos do Mitsubishi Lancer EVO IX equipado com pneus Kumho, distribuídas por ralis disputados no Norte e no Centro de Portugal.

Nas lides do 4º Desafio Kumho Portugal, os triunfos nas duas divisões nunca estiveram em causa, com duas equipas a dominarem os acontecimentos.

Pedro Silva e Nuno Rodrigues da Silva voltaram a ser muito eficazes aos comandos do Peugeot 208 R2 VTi e registaram mais um triunfo descansado na Divisão 1. A dupla registou o 6º lugar absoluto e o 4º nas duas rodas motrizes, comandando a tabela pontual deste campeonato particular nas contas do CCR, onde poderá dar mais um título aos pneus Kumho.

Ilídio Gameiro e Fábio Bento levaram o belo Lancia Delta Integrale 16V a mais um pódio na divisão, conquistando o 2º posto e recolhendo mais uma boa quantidade de pontos para os desafios organizados pela ASR Tyres.

Já Isaac Portela e Duarte Susano também domaram a seu belo prazer a “batalha” da Divisão 2. Triunfos em todas as especiais, são a prova de um andamento muito forte e que os levou ainda ao 4º lugar da geral e 2º entre os 2RM. A dupla do Citroen C2 R2 está a protagonizar um fecho de época ao mais alto nível.

Nesta divisão, foi intensa a batalha pelo 2º posto protagonizada por duas equipas. José Dinis e Jorge Ferreira voltaram a ser endiabrados com o BMW 320i e acabaram por reclamar o posto, enfrentando forte oposição por parte de Frederico Monteiro e Paulo Santos. Estes assinaram uma prova imaculada, sempre muito rápidos no Peugeot 206 GTi, coroada com o 3º lugar e respetiva presença no pódio final da Divisão 2.

De volta aos bons resultados está a equipa formada por Fábio Santos e Ricardo Sismeiro. Com uma temporada muito atribulada, os leirienses do Citroen Saxo aproveitaram a prova às portas de casa para ganhar ritmo e o seu andamento levou-os a um positivo 4º posto.

Exibição de fino recorte foi assinada por Manuel Alves e António Coelho. Como sempre, o seu andamento rápido no BMW 320i foi acompanhado pela nota artística própria dos carros bávaros com tração traseira, a caminho do excelente 5º lugar final. Atrás deles, Viana Martins e Gonçalo Palmeira colocaram o Renault Clio 3 RS no 6º posto.

Depois de ter passado a maior parte da prova a lutar por um posto no top 5, Hélder Cordeiro e Bruno Pereira foram afetados por problemas no diferencial do BMW M3, já no último troço cronometrado, caindo para um inglório 7º lugar.

Vítor Silva e Carlos Batista foram oitavos com o Citroen Saxo Cup, enquanto Vítor Matias e Vítor Hugo matias levavam o BMW 318i ao 9º posto final.

A fechar o top dez encontrámos João Gago e Carlos Morgado, num BMW 316, cabendo à dupla formada por Tomé Patrício e Fábio Cardoso, em BMW 318i, a 11ª posição. Atrás da dupla, Tomé Patrício/Fábio Cardoso (BMW 318i) e Bernardo Santo/Magno Bonifácio (Peugeot 306 S16) reservaram, respetivamente, a 12ª e a 13ª posição.

Daniela Lopes e Soraia Silva continuam a sua progressão e registaram mais um resultado. Levaram o Citroen Saxo ao 14º lugar final na Divisão 2. Por seu lado, Tiago Passadouro e Jorge Bregieira tiveram um rali cheio de vicissitudes, incluindo uma penalização, que os atirou para o 15º lugar. Já Ana Coelho e Mariana Figueiroa lograram terminar a prova, depois de estarem sempre muito sólidas a tripular o Peugeot 106 que coloram no 16º lugar.

No campo das desistências, Vítor Gomes e Marco Vilas Boas foram vítimas de com problemas de alternador e direção no Peugeot 306 GTi, enquanto António Almeida e Pedro Henriques ficavam sem travões atrás e sofriam um ligeiro despiste, mas sem conseguir repor o BMW 325 na estrada. Por seu lado, Pedro Antunes e Pedro Lopes foram forçados a abandonar numa ligação com problemas de diferencial no BMW E30.

Mas uma das histórias desta jornada Kumho foi a que protagonizou Agostinho Antunes. Aos 68 anos de idade, o pai do preparador Nuno Antunes, fez a sua estreia nos ralis, ao volante de um Renault 5 GT Turbo e navegado por Pedro Colaço. Andou bem, mas um ligeiro despiste forçou o estreante a deixar precocemente o Rali Vidreiro. Ficamos à espera de mais!

O 4º Desafio Kumho Portugal continua já no próximo fim-de-semana com o Rali Resende Douro Verde, também a contar para os Desafios Kumho Asfalto e Centro.

&nbsp

Scroll To Top
Posting....