Segunda-feira , Maio 29 2023
ÚLTIMAS
Home / RALI / Rallye Casinos do Algarve: uma prova, três triunfos Kumho!
<strong>Rallye Casinos do Algarve: uma prova, três triunfos Kumho!</strong>

Rallye Casinos do Algarve: uma prova, três triunfos Kumho!

A presença da “armada” Kumho em terras algarvias foi feita em número e em força. Distribuídas por todos os campeonatos que estavam em competição na prova algarvia, as equipas Kumho enfrentaram uma prova dura com sucesso. Adruzilo Lopes no Promo, Armando Carvalho no Promo Sul e Paulo Anselmo no Start Sul colocaram no palmarés Kumho mais três vitorias.

O rali transformou-se num enorme palco para os pneus Kumho brilharem, atestando, uma vez mais, toda a sua enorme competitividade em pisos de terra, independentemente da sua tipologia.

Mais do que as palavras, são os factos desportivos que o demonstram. Nas lides do Campeonato Promo de Ralis, as equipas Kumho não só reservaram a exclusividade do pódio à geral, como ocuparam 7 lugares no Top 10. A estatística de sucesso Kumho ganha ainda mais músculo ao considerarmos a existência de outras tantas 7 posições reclamadas na geral do Promo Sul, coroando esta afirmação de domínio com a reserva de todos os lugares no Top 4 do Start Sul. Notável!

Mas, voltemos ao enredo do Campeonato Promo de Ralis, que tinha no Algarve a sua segunda prova do ano.

Adruzilo Lopes, navegado por João Vieira, cedo sacudiu a má entrada na Super especial noturna de abertura e, após a terceira classificativa, que venceu, assumiu o comando da prova, não mais o largando, contando por triunfos todas as restantes especiais. Tirando todo o partido do potencial do seu Mitsubishi Lancer EVO X e dos pneus Kumho, Adruzilo logrou ainda ser 12º da geral absoluta, lutando de igual para igual com os carros das categorias Rally2 e Rally4 do Campeonato de Portugal de Ralis!

Armando Carvalho e Paulo Anselmo,

venceram as respetivas Divisões no Desafio Kumho

Logo atrás de si, a dupla forma por Armando Carvalho e Ana Santos, num Mitsubishi Lancer EVO IX, protagonizaram uma exibição onde a rapidez e a eficácia estiveram sempre em alta. Sempre presentes entre os três, quatro mais rápidos em todas as classificativas, chegaram à 2ª posição nas contas do Promo, vencendo na geral do Promo Sul e ainda na Divisão 1 do 6º Desafio Kumho Portugal, numa prova onde se estreavam, sendo ainda a primeira vez que tripulavam um EVO IX em pisos de terra.

O último degrau do pódio do Promo, bem como a 2ª posição na Divisão 1 do DKP, foram recompensas agridoces para Fernando Teotónio e Luís Morgadinho, que fizeram uma prova sempre em recuperação, após alguns problemas eletrónicos, chegando mesmo a fazer um “reset” a meio de um troço. A dupla conseguiu chegar à frente, mesmo estando aos comandos de um Mitsubishi Lancer EVO IX emprestado, pois a sua “montada” habitual ainda não está pronta.

Rui Borges/Luís Ribeiro (Mitsubishi EVO IX), continuam a ganhar experiência nos troços de terra continentais, saindo do Algarve com um excelente 3º posto nas contas da D1, a que somaram o 5º posto no Promo.

O 4° lugar na divisão premiou a prova de  José Carlos Paté e Hermes Banza . Aos comandos de um EVO VI quase ‘clássico”, foram uma estreia no Desafio Kumho Portugal e provaram ser senhores de rapidez e consistência em grandes quantidades.

A 5ª posição viajou até terras durienses. Num rali assumidamente conservador, Henrique Rodrigues e Daniel Rodrigues, optaram por um andamento muito controlado, levando o Mitsubishi Lancer EVO VII até ao fim da prova e recolhendo preciosos pontos para as diversas frentes em que estão envolvidos.

José Batista/Florival Neto, finalmente a conseguirem concluir um rali com o recém adquirido Mitsubishi Lancer EVO IX, garantiram e mereceram a 6ª posição.

Quanto a André Cabeças e Daniel Costa, enfrentaram a dureza do Rallye Casinos do Algarve com molas de asfalto no seu belo Mitsubishi Mirage, vítimas de um atraso na entrega de molas para terra. A 7ª posição da Divisão 1 foi o possível.

Um lugar abaixo, encontrámos dupla Nuno Carujo/Pedro Silva, vítima de inúmeros problemas elétricos no seu EVO IX. Viana Martins/Pedro Contente foram nonos, optando por uma toada defensiva, que mantivesse em bom estado o seu Peugeot 208 R2, assumindo que as duas rodas motrizes do carro francês eram um handicap face a tanta concorrência com tração total.

A fechar o Top 10 da Divisão 1 Kumho 10° lugar ficou o simpático casal João Castanheira/Carlota Teles (Ford Fiesta), que continuam a sua aprendizagem em pisos de terra e sempre com a sua forma particular de sentirem os ralis.

Nesta divisão, registo para dois abandonos. Nelson Trindade e Raquel Graça, tiveram de desistir por avaria no seu EVO X. Também os estreantes no Desafio Kumho e em ralis de terra, Gonçalo Rodrigues/André Barras (Mitsubishi lancer EVO X) tiveram problemas e ficaram pelo caminho.

E na dupla vencedora da luta reservada aos concorrentes integrantes da Divisão 2 do Desafio Kumho Portugal, encontrámos a equipa que deu aos pneus Kumho a 3ª vitoria numa das competições oficiais incluídas no rali, no caso a geral do Campeonato Start Sul de ralis

Falámos de Paulo Anselmo e André Silva, que apareceram na prova inaugural dos ralis sulistas com um renovado BMW 318i Compact. Imprimiram sempre um andamento forte, resistiram a todos as armadilhas e, mal se guindaram à liderança do Start Sul e da Divisão 2 Kumho, daí não mais foram desalojados.

Extra Desafio Kumho, a dupla João Gago/Nelson Ramos (Peugeot 206 GTi 1.6) contribuiu para uma “dobradinha” dos pneus coreanos na geral do Start Sul, colocando o carro francês no 2º posto.

João Lucas/Francisco Lucas, no pequeno e resistente Nissan Micra, acabaram premiados com a 2a posição final na Divisão 2.

Quanto a Marco Ferreira/Eduardo Gonçalves, foram os líderes iniciais, mas viram-se obrigados a desistir com uma avaria elétrica no seu Citroen Saxo. O mesmo azar sucederia aos rápidos Miguel Carvalho e António Reis que comandaram até que a embraiagem do Peugeot 206 GTi cedeu.

Nas contas da participação Kumho do Campeonato de Portugal de Ralis Duas Rodas Motrizes, o destaque vai para mais uma exibição sólida de Pedro Silva e Roberto Santos, aos comandos do seu Peugeot 208 Rally4. A dupla da Beira Baixa terminou no 5º lugar, somando a segunda pontuação da época.

A prova algarvia foi aziaga para as justas ambições de mais três equipas equipadas com os pneus coreanos.

Gonçalo Henriques e Tomás Branco, tripulando um Renault Clio Rally5, desistiram após uma saída de estrada, quando estavam claramente na luta pela vitoria no CPR 2RM. O mesmo sucedeu a Daniel Nunes/Liliana Costa, que capotaram o Renault Clio Rally4. Já Nuno Coelho e Rafael Paiva abandonaram com problemas no turbo do seu Renault Clio Rally4.

Também extra Desafio Kumho Portugal, uma palavra para a prestação da dupla Joaquim Salero/G. Correia que, numa estreia no Evo VI, pneus desadequados e problemas com uma roda, fizeram uma prova meritória e terminaram no 7º posto do Promo Sul. Por sua vez, Jaime Falcão e Francisco Ponte realizaram uma prova tranquila, levando o seu Mazda 323 até ao 4º posto final nas contas do Start Sul.

&nbsp

Scroll To Top