Terça-feira , Agosto 20 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Rampa Capital do Móvel é já no próximo fim de semana
Rampa Capital do Móvel é já no próximo fim de semana

Rampa Capital do Móvel é já no próximo fim de semana

Há um ano, o Campeonato de Portugal de Montanha decidiu-se em Paços de Ferreira, este ano, as decisões estão ainda muito longe de ficarem encerradas e , por isso, prevê-se que esta seja uma das melhores edições de sempre, na qual participam convidados muito especiais.

Definitivamente este é o campeonato mais disputado dos últimos anos. Quatro provas até agora corridas, outros tantos vencedores, com Pedro Castañon a destacar-se, com 16 pontos de vantagem sobre Paulo Ramalho.

A primeira prova foi disputada na Penha, em Guimarães. O Demoporto organizou e João Fonseca manteve-se na frente quase todo o tempo. mas feitas as contas finais e a vitória foi para César Rodriguez, que veio de Espanha para vencer a primeira prova.

Seguiu-se a Falperra, do Clube Automóvel do Minho e entre tempos realizados e reuniões do colégio de comissários desportivos (CCD) tudo ficou decidido, com a vitória a ser entregue a Rui Ramalho.
A decisão do CCD prendeu-se com a questão de Pedro Salvador estar a participar num carro cuja condução era partilhada, pois assim se faz no Campeonato Nacional de Velocidade, que visitou a montanha nesta prova e na seguinte. Ora segundo o colégio de comissários desportivos não era possível tal acontecer, com a regulamentação internacional a sobrepor-se à nacional.

Na Covilhã, Pedro Salvador ditou lei, depois de se ter esclarecido a questão regulamentar que o tinha impedido de vencer na prova do Campeonato da Europa. Afinal sempre era possível que um participante do Campeonato Nacional de Velocidade, pontuasse para o Nacional de Montanha. Salvador vence nas duas frentes, na prova do Clube Aventura do Minho.

Chegamos a Murça e ainda nos treinos Rui Ramalho fica impedido de lutar pela liderança do campeonato. O motor de Juno parte e Castañon fica com o caminho aberto para ganhar. O piloto espanhol aparece em Trás-os-montes com o Norma de Carlos Torres e ganha.

Na Categoria Um o domínio mantém-se e é exercido por António Coimbra, com o Porsche a ditar lei no plano inclinado. Ainda na Um registem-se as vitórias de Manuel Correia nos S2000 e de Martine Pereira nos Turismos que apesar de ter vencido em Murça, é quarto na classificação geral da categoria, atrás de Joana Barbosa, que simultaneamente comanda a classificação das senhoras.

Na Categoria Três, depois dos problemas sentidos no início da época, Tiago Reis passou a dominar com o Ford Fiesta RS 2000. Manuel Pereira, em Mitsubishi Lancer Evo VI, tem vindo a afirmar-se como oposição, mas face a uma época muito regular, Edgar Reis lidera a classificação geral da categoria, apesar de participar com um Renault Clio bem menos potente que os automóveis dos adversários.

A Categoria Quatro teve até à data a participação de Joaquim Santos em Ford Focus RS e de António Teixeira em Ford Fiesta RS. O Team Bompiso a dominar a categoria destinada aos supercarros de Ralicross, com Joaquim Santos a andar na frente.

Joaquim Teixeira em Seat Leon Supercopa, mantém-se invicto na Categoria 5. Luís Silva, em Mitsubishi Lancer Evo VI mantém uma presença constante no segundo posto, se bem que cada vez mais se nota um maior equilíbrio no andamento dos participantes.

Por fim, entre os clássicos, depois de um início de época em que Hélder Silva se manteve na frente com o BMW 323i, assistimos à vitória de José Pedro Gomes, o Campeão Nacional de Clássicos de Montanha em título, em Murça, depois de ter sido provado que o BMW não estava regulamentar.

Por fim, na Taça Nacional de Montanha 1.300cc, Paulo Pinto está na frente, enquanto José Pedro Figueiredo se destaca nos Clásscos 1.300 cc

Os convidados

Aurora Cunha e o Padre Almiro Mendes, vão estar aos comandos de um Fiat Punto, do Challenge Desafio Único.

Aurora Cunha é uma referência da corrida a nível mundial, fazendo parte de uma geração de ouro do Atletismo português. Venceu as principais maratonas mundiais; dominou o Campeonato do Mundo de Estrada entre 1984 e 86 e acumulou medalhas ao longo de uma carreira que durou entre 1978 e 2000, grande parte dela, ostentando as cores do Futebol Clube do Porto. Em Paços de Ferreira vai trocar as corridas e pé, pelas corridas de automóvel.

Almiro Mendes é o Pároco de Ramalde no Porto. Padre por vocação, mas automobilista por paixão, tornou-se no Circuito da Boavista de 2013 no primeiro sacerdote católico a participar numa corrida de automóveis oficial. Vê as corridas como um “prazer legítimo” e cita uma frase do Pentateuco, para justificar esta sua paixão pelas corridas: “Há de Deus pedir-nos contas dos prazeres legítimos que não gozamos.” Pois em Paços de Ferreira, Almiro Mendes vai ao encontro de um prazer legítimo, ao volante do Fiat Punto do Challenge Desafio Único.

A Rampa Capital do Móvel, é organizada pelo CAMI, com o apoio da Associação Empresarial de Paços de Ferreira. Tem arranque marcado para as 15.00 horas de Sábado, com as realização dos treinos livres e oficiais. A primeira prova está agendada para as 17.00 horas. Domingo a rampa recomeça às 10.30 horas com subidas de treinos e as subidas oficiais de prova.

 

Scroll To Top