Terça-feira , Março 31 2020
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Recuperação fantástica em Spa-Francorchamps
Recuperação fantástica em Spa-Francorchamps

Recuperação fantástica em Spa-Francorchamps

Nuno Santos subiu 11 posições de último para sexto
A concretização do sonho de competir em Spa-Francorchamps foi repleta de desafios e emoções para Nuno Santos. Na sua estreia na mítica pista belga, uma das mais exigentes do mundo, o piloto do Super Seven #99 teve direito ao pacote completo, com destaque para a espectacular recuperação protagonizada na corrida que o levou da última posição até um honroso sexto posto.
O fim-de-semana não começou da melhor forma. Apostado em tirar o máximo partido desta jornada extra do Super 7 by Kia, Nuno Santos começou por participar os treinos livres. O desconhecimento da pista num circuito tão difícil e desafiante exigia um trabalho aturado nessa sessão. Mas constantes presenças de safety-car apenas permitiram três voltas ao piloto.

Sem poder explorar as capacidades do seu Seven em sítios tão emblemáticos como Eau Rouge, Radillon ou La Source, Nuno Santos focou-se em fazer o melhor tempo possível na qualificação. Mas o alternador do Super Seven não ajudou e o piloto nem colocou o capacete. O cenário não se adivinhava positivo. A partida para a corrida seria da última posição. Não havia mais nada a fazer senão dar tudo. E foi isso que fez.

Com 17 carros do Super Seven by Kia, aos quais se juntavam mais 38 do troféu britânico, Nuno Santos empreendeu uma verdadeira odisseia de recuperação. Volta após volta, subiu na classificação. Saiu de 56º e acabou em 33º. Foram 23 ultrapassagens e 11 entre os concorrentes nacionais que lhe permitiram terminar em sexto.

“A experiência em Spa-Francorchamps foi de uma intensidade extrema. Quando entrei no circuito nem queria acreditar que pisava o chão que tantas e tantas vezes fez parte do meu imaginário. Senti um calafrio e tive um turbilhão de pensamentos. Estava entusiasmado e ansioso com a possibilidade de fazer a minha primeira corrida”, afirmou o piloto.

Nuno Santos deixa a Bélgica bastante satisfeito com a sua prestação. “Para esta prova não tinha estabelecido qualquer objectivo desportivo. Queria aproveitar a experiência ao limite. Apesar de o início não ter sido o melhor, com problemas nos treinos livres e nos cronometrados, partir de trás proporcionou-me uma corrida fabulosa, de trás para a frente, cheia de ultrapassagens. Foi uma prova divertidíssima e ainda consegui acabar no sexto lugar entre os portugueses”, concluiu o piloto.

Realizadas as três jornadas extra do Super 7 by Kia, Nuno Santos faz uma pausa de dois meses e regressa à competição em Setembro para a primeira jornada pontuável para o troféu, em Jerez, Espanha.

 

Scroll To Top