Segunda-feira , Fevereiro 18 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Resultado não espelha ritmo de Fábio Mota
Resultado não espelha ritmo de Fábio Mota

Resultado não espelha ritmo de Fábio Mota

 

 

Fábio Mota evidenciou em Hungaroring um ritmo muito competitivo, registando a quarta melhor volta da qualificação para a primeira corrida da ronda Húngara da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo, mas uma penalização atirou-o para o nono posto final.

 

O português mostrou-se a um elevado nível competitivo desde que chegou ao traçado magiar, tendo na primeira sessão de testes oficiais, realizada ontem, assegurado o quarto crono num circuito que desconhecia completamente.

 

As boas indicações de Fábio Mota prosseguiram na segunda bateria de testes ao assinar a melhor marca numa pista que apresentava dificuldades acrescidas devido à chuva que resolveu marcar presença na tarde de sexta-feira.

 

Hoje, a boa forma do piloto do piloto da Lein Racing, que conta com apoio técnico da Lema Racing, prosseguiu, garantindo nos treinos-livres o terceiro crono, o que lhe abria boas perspectivas para a qualificação desta tarde.

 

O português esteve envolvido na luta pelos cinco primeiros lugares na grelha de partida da corrida de amanhã, tendo assinado o quarto registo, mas os comissários desportivos consideraram que ganhou vantagem, ao ultrapassar os limites da pista e, num plantel tão competitivo, acabou por cair para o nono posto quando lhe tiraram o seu melhor registo. “Temos estado competitivos ao longo de todo o fim-de-semana, como demonstram os tempos que tenho vindo a efectuar e estava seguro de que poderia assegurar um lugar nas duas primeiras linhas. Na verdade, até fiz o quarto tempo na qualificação, mas nessa volta, passei com a roda traseira/direita por fora da pista e apagaram-me aquele que foi o meu melhor tempo. É desapontante, mas o mais importante é que estamos com um ritmo competitivo”, afirmou Fábio Mota, que defende as cores da Lein Racing, cuja área técnia está a cargo da Lema Racing.

 

Amanhã, serão disputadas as corridas, ambas com a extensão de doze voltas, e o português está apostado em recuperar e alcançar os resultados que o seu ritmo demonstra estarem ao seu alcance. “A qualificação não correu da melhor forma, mas uma vez mais mostrámos que estamos competitivos e amanhã temos duas provas para voltar a provar isso mesmo. Vamos atacar e procurar ganhar posições para poderemos terminar o fim-de-semana com duas boas classificações”, sublinhou o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Plastoform, Wetor, Glassdrive, NSS e RM Tech.

 

A primeira corrida de amanhã terá o seu início às 8h00, Hora de Lisboa, e a segunda às 9h05, podendo ambas ser seguidas em directo no canal Eurosport 2.

 

Scroll To Top