Quarta-feira , Dezembro 1 2021
ÚLTIMAS
Home / MODALIDADES / Reviravolta final na Baja Oeste de Portugal
Reviravolta final na Baja Oeste de Portugal

Reviravolta final na Baja Oeste de Portugal

Foi quase sob o cair do pano que Gustavo Gaudêncio, em Honda CRF 250, se tornou no primeiro vencedor da Baja Oeste de Portugal. O piloto ganhou nas motos, enquanto Luís Fernandes, em Yamaha YFZ 450R, inscreveu o seu nome como vencedor nos quads e XXX foi o melhor nos SSV.

Com a meteorologia mais de acordo com a época do ano, os concorrentes saíram bem cedo do parque fechado para o derradeiro setor seletivo da Baja Oeste de Portugal. Martim Ventura, nas motos, partia na frente e assumia-se como grande candidato à vitória. A passagem no primeiro controlo do dia evidenciava que tudo se manteria assim, pois Ventura ainda ganhava cinco segundos a Gustavo Gaudêncio, segundo classificado na altura. A partir daí, tudo mudou. O piloto da Honda recuperou terreno e passou o líder. A diferença de tempo foi tal que os dois terminaram a Baja Oeste de Portugal separados por quase quatro minutos, com vantagem para Gaudêncio. Esta reviravolta deve-se, essencialmente, a um percalço de Martim Ventura que vai num buraco e perdeu cerca de quatro minutos a sair do mesmo.

Fábio Magalhães, que arrancou para o setor no quarto lugar, cedo conseguiu recuperar terreno para Mário Patrão, que era terceiro, e ascendeu aos lugares do pódio. Contudo, a desvantagem para os dois primeiros era tão grande que o terceiro lugar acaba por resultar numa boa operação para o piloto da KTM EXC 250.

“A corrida começou muito bem, logo no prólogo. O primeiro setor seletivo já não. Correu bastante mal. À tarde, no segundo setor já consegui andar mais rápid. Depois houve uma série de penalizações e fiquei a cerca de um minuto do Martim. A ideia era, no último setor, tentar atacar ao máximo e ver o que é que dava. Não cometi erros enquanto o Martim, infelizmente, cometeu um. Perdeu bastante tempo e eu estava em cima dele. Consegui aproveitar e ganhei a classificação geral. Com este resultado, sagrei-me campeão nacional de TT1 e vamos ver como corre o resto da época pois estou bem posicionado na luta pelo título absoluto”, congratulou-se Gustavo Gaudêncio.

Vitória intocável de Fernandes nos quads

O último dia de competição serviu pra confirmar o domínio de Luís Fernandes nos quads. O piloto do Yamaha YFZ450R voltou a ser o mais rápido neste setor seletivo e leva para casa o troféu correspondente ao primeiro lugar an Baja Oeste de Portugal. Desta vez, o principal adversário em pista foi Rafael Carvalho, que ficou a 17 segundos. Mas na classificação geral, o segundo lugar ficou na posse de Luís Engeitado. Fábio Ferreira fechou o pódio nesta categoria.

“Comecei o dia com calma para chegar ao final como queria, com a moto inteira e na frente. Depois sofri uma queda e a partir daí tive de apertar porque sabia que tinha perdido tempo. Vim com um ritmo sempre forte. Cometi dois ou três erros, mas o que importa é que estou aqui com a vitória”, exclamou o vencedor.

João Dias sobe a primeiro nos últimos quilómetros e ganha nos SSV

A competição entre os SSV foi dominada por Gonçalo Guerreiro até ao último dia da Baja Oeste de Portugal, mas João Dias e João Filipe foram quem subiu ao lugar mais alto do pódio. A dupla do Can Am Maverick andou sempre entre os cinco primeiros mas, com um desempenho superior no derradeiro setor seletivo, tornou-se no primeiro vencedor da nova prova do campeonato nacional.

O pódio ficou completo com João Monteiro e Victor Hugo Melo na segunda posição e Roberto Borrego e Nuno Abrantes em terceiro. Gonçalo Guerreiro, que tinha andado em primeiro desde o prólogo, acabou por ter problemas mecânicos no seu SSV ainda antes do início do derradeiro setor seletivo e foi forçado a abandonar.

“A primeira edição da Baja Oeste de Portugal foi muito boa. Saio daqui com um sabor agridoce. Estou feliz pela vitória, mas triste pelo caminho que o campeonato está a levar. Espero que no próximo ano possa ter a prova novamente aqui em casa. No geral, foi um fim-de-semana espectacular. Os traçados lindos, bem marcados. Foi tudo bom”, enalteceu João Dias.

Na competição internacional, destaque para Martin Michek, Sara Garcia, Pedro Bianchi Prata e Mário Patrão que venceram as categorias em que correram.

Terminada a primeira edição da Baja Oeste de Portugal, a Escuderia Castelo Branco aponta já todas as atenções para o Ralicross de Castelo Branco, prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralicross, que se realiza entre os dias 29 e 31 de outubro.

&nbsp

Scroll To Top
Posting....