Segunda-feira , Dezembro 17 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Rui Madeira e Paulo Fiúza na estreia em competição do Citroën DS3 R1 “Challenge”
Rui Madeira e Paulo Fiúza na estreia em competição do Citroën DS3 R1 “Challenge”

Rui Madeira e Paulo Fiúza na estreia em competição do Citroën DS3 R1 “Challenge”

Terminaram na nona posição o Rali de Castelo Branco

Rui Madeira e Paulo Fiúza levaram o Citroën DS3 R1 “Challenge” nesta sua estreia nacional ao nono lugar final na edição comemorativa dos 50 anos da Escuderia de Castelo Branco. Mais um objetivo cumprido pelo piloto de Almada numa prova que, acima de tudo, serviu para comprovar a fiabilidade de um carro que, em 2015, poderá ser o protagonista de um Troféu reservado a pilotos que pretendam iniciar a sua atividade na vertente dos ralis.

Convidado pela Inside Motor de Vítor Calisto – o promotor do futuro troféu – Rui Madeira cumpriu no Rali de Castelo Branco o principal objetivo: terminar uma prova que serviu para promover e preparar o “Challenge Citroën DS3 R1 Iniciação 2015”. Ao volante do Citroën DS3 R1 “Challenge” cedido pela Citroën Racing nesta estreia em Portugal, Madeira e Fiúza primaram por um andamento de grande regularidade ao longo de toda a prova.

Depois de ter já conduzido o Citroën DS3 R1 “Challenge” como carro “O” no Rali de Mortágua, Rui Madeira marcou agora presença na prova albicastrense. No final da prova, Rui Madeira sublinhou: “foi uma prova sempre a um ritmo elevado pois estamos a falar de um carro do grupo R1, quase de série. Desejo que para bem dos ralis em Portugal, o Troféu avance de modo a lançar novos valores. Conforme havia sublinhado no final da etapa da manhã é impossível fazer melhor com um carro praticamente de série (além do coletor de escape, poucas mais são as alterações). Eu e o Paulo conseguimos conservar o nono lugar até ao final da prova mas, logicamente que beneficiamos de alguns abandonos matinais para que tal acontecesse. Mas, no fundo, divertimo-nos e, troço após troço, descobrimos um carro que me parece bastante simpático e fiável para um troféu de Iniciação nos ralis. Quero ainda dar os meus sinceros parabéns à Escuderia de Castelo Branco, não só pelo seu 50° aniversário, mas também pelo regresso da sua prova ao calendário do CNR.”
Madeira acrescentou ainda: “conforme já havia referido antes do rali é uma iniciativa que tem tudo a ver com a minha carreira de piloto nos ralis, pois também me iniciei num troféu de ralis, que acho ser a melhor forma de um jovem piloto poder aprender e evoluir. Os ralis estão sedentos de novos valores e de um troféu de baixo custo que permita precisamente que esses novos valores possam aparecer e dar nas vistas. Irei fazer tudo o que possa estar ao meu alcance para ajudar a promover este Challenge de modo a garantir a sua realização em 2015, que considero que seria muito importante para os ralis em Portugal”.
Esta presença de Rui Madeira no Rali de Castelo Branco Banco deu continuidade aos seus 25 anos de carreira, depois das presenças no Rali Serras de Fafe, Fafe Rally Sprint, Vodafone Rali de Portugal, nos Ralis do Oeste e de Mortágua como carro “0” e ainda no BIC Rally de Portugal Histórico. Rui Madeira foi o primeiro piloto português Campeão do Mundo FIA de Produção (1995) e Bi-Campeão Nacional do Grupo N (1993 e 1994). Paralelamente, na prova rainha dos ralis em Portugal e na companhia de Nuno Rodrigues da Silva, venceu em termos absolutos em 1996, tendo ainda Rui Madeira conquistado o tão almejado lugar de “Melhor Português” em cinco edições, juntando ainda neste seu esporádico regresso em 2014 um brilhante segundo lugar entre as equipas nacionais ao volante do competitivo Ford Fiesta R5.

 

Scroll To Top