Quinta-feira , Junho 4 2020
ÚLTIMAS
Home / RALI / RVM com parcerias de sucesso de longa data
RVM com parcerias de sucesso de longa data

RVM com parcerias de sucesso de longa data

A Empresa de Cervejas da Madeira foi a anfitriã de mais uma conferência de imprensa do Rali Vinho Madeira (RVM), um exemplo de uma parceria que se mantém no tempo, “com sucesso”, conforme realçou o representante João Rodrigues.

Aliás, são várias as parcerias de longa data, que fazem questão de se associar a este evento desportivo, que garante retorno para as marcas ligadas ao rali, como o BPI, a Bingo, a Meo, bem como o Governo Regional e a Câmara do Funchal, parceiros valiosos para fazer do RVM o maior evento socio-desportivo da Região.

“O papel dos patrocinadores é fundamental para o rali, mas é também com agrado que a organização regista que a prova mexe com a economia regional, com retorno para as empresas regionais e para as marcas que estão connosco”, salientou o presidente da Comissão Organizadora do RVM, referindo-se às parcerias privadas e também institucionais, presentes nesta conferência de imprensa.

Sessão de autógrafos no Casino da Madeira

Outra parceria que se renova é com o Casino da Madeira, que volta a receber em 2017 a sempre esperada sessão de autógrafos, agendada para 1 de agosto. Este ano, o evento será realizado novamente ao ar livre, junto à entrada do Casino, para “permitir a exposição de várias viaturas”.

Neste contexto, Paulo Fontes esclarece que, na impossibilidade de ter todos os carros no local,  o critério passará por “expor pelo menos uma viatura de cada marca”.

Parque de assistências na Avenida Sá Carneiro

Terminado o prazo de inscrições para o Rali Vinho Madeira, a Organização aguarda agora que os pilotos indiquem se farão assistências conjuntas. Isto implica algum cuidado com a logística ao nível da disposição no parque de assistências, que voltará a estar sedeado na Avenida Sá Carneiro: uma parte na estrada e outra logo abaixo, no terminal norte do Porto do Funchal, como aconteceu no ano passado.

“A distribuição das equipas pelos diferentes locais prende-se apenas com a questão de espaço, já que os grandes camiões não conseguem descer para o terminal norte, pelo que esperamos que ninguém se sinta menosprezado por ficar na parte de baixo”, esclareceu Paulo Fontes, referindo-se a um dos locais sempre procurados pelos entusiastas do automobilismo, que visitam o parque de assistências para ver de perto a movimentação à volta das viaturas e dos pilotos que integram o RVM.

 

Scroll To Top