Quarta-feira , Outubro 21 2020
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Sadev Oryx de Francis Lauilhe vence 18ª edição das 24 Horas TT Vila de Fronteira
Sadev Oryx de Francis Lauilhe vence  18ª edição das 24 Horas TT Vila de Fronteira

Sadev Oryx de Francis Lauilhe vence 18ª edição das 24 Horas TT Vila de Fronteira

A equipa francesa constituída por Francis Lauilhe, Pierre Marie Lauilhe, Louis Lauilhe e Philippe Berruer, venceu a edição de 2015 das 24 Horas TT Vila de Fronteira. A formação do Sadev Oryx #3 demonstrou uma tremenda regularidade ao longo de toda a corrida e assumiu liderança, em definitivo, a partir da 15ª hora e ser a primeira a ver a bandeira de xadrez ao fim de 112 voltas ao Terródromo.

 

Igor Skoks, Rudolph Skoks e Arvis Pikis, pilotos que nos últimos anos vêm da Letónia para participar neste grande desafio de resistência, conseguiram o objectivo a que se tinham proposto. Depois de um quinto lugar no passado, levaram o Mitsubishi Pajero #5 à segunda posição, a uma volta da equipa vencedora. No último lugar do pódio terminou o AC Nissan Proto #22 de Alexandre Andrade, Cédric Duplé, Yann Morize e Miguel Campos. A estrutura luso-francesa era apontada como a grande favorita, mas alguns percalços durante as 24 horas, relegaram-na para o terceiro lugar, também a uma volta do Sadev Oryx.

“Foi uma vitória extraordinária. Sofrida mas fantástica. Correu tudo bem, sem problemas de maior. Fomos sempre regulares e consistentes. Quero felicitar toda a minha equipa, desde os pilotos, aos mecânicos e ao construtor do carro. Esta é uma estrutura amadora que está aqui pelo prazer. E agradeço aos dois elementos portugueses, o António Pereira e o Paulo Guimarães, que foram incansáveis. A prova foi excelente. A organização está de parabéns. A pista é de um grande nível e a linha das boxes é muito funcional com todas as condições, como água e luz”, disse o piloto e proprietário da equipa, Francis Lauilhe.

Com o melhor tempo nos treinos cronometrados, que foi o novo recorde na pista, o AC Nissan Proto partiu da pole-position e cedo assumiu o comando da prova. Ao fim de 2h30, a corrida foi interrompida devido a um acidente, mas quando o pace-car deixou o circuito, o carro da equipa luso-francesa manteve-se na frente. Até que um problema na transmissão obrigou a paragem forçada e o Sadev Oryx de Lauilhe passou para a frente. Desde o cair da noite até à 15ª hora, as duas equipas alternaram no primeiro posto.

Foi aí que Lauilhe deu um passo de gigante rumo ao triunfo. Alexandre Andrade capotou o AC Nissan Proto e perdeu duas voltas. A vantagem entre o Sadev Oryx e a concorrência passou a ser de, pelo menos, uma volta, em particular para o Mitsubishi Pajero de Skoks. Com uma distância considerável, a estrutura do carro #3 definiu uma estratégia que lhe valeu a vitória. Os pilotos mantiveram um ritmo muito consistente até aos últimos minutos.

A melhor formação totalmente portuguesa concluiu as 24 Horas TT Vila de Fronteira no sexto posto. Foi a Nissan Navara de Victor Conceição, Tiago Rodrigues, Nuno Pires e João Carvalho, que conquistou, ainda, a vitória na categoria Promoção C.

Entre os cinco primeiros, os carros do campeonato francês de resistência dominaram. Só o Pajero que veio da Letónia se intrometeu e venceu a categoria T1. Na classe T2, a Nissan Navara #65 venceu e terminou no oitavo lugar, a 11 voltas dos vencedores. Nota de destaque, também, para o Polaris RZR #61. Este UTV não só se impôs na categoria T3 como concluiu a maratona entre os dez melhores da geral, com um impressionante nono posto.

Entre os concorrentes do Desafio Mazda, o CX-5 Proto #47 venceu e voltou a celebrar depois de, à passagem pelas 12 horas de prova, João Rato ter assegurado a conquista desta competição monomarca. O Mitsubishi Pajero #63 acabou em 14º e triunfou na categoria Promoção A, enquanto o Renault Super 5 #42 foi o melhor da Promoção B. À geral, concluiu no 53º posto.

A 18ª edição das 24 Horas TT Vila de Fronteira contou com a participação de duas formações exclusivamente femininas. E neste particular, a mais forte foi a Nissan Navara #70. Sónia Ferreira, Fabiana Gomes, Sandra Domingues e Isabel Rosa concluíram a prova em 43º da classificação absoluta.

 

 

Scroll To Top