Segunda-feira , Maio 20 2019
ÚLTIMAS
Home / RALLYCROSS / Seraical Team sem sorte na Taça de Portugal
Seraical Team  sem sorte na Taça de Portugal

Seraical Team sem sorte na Taça de Portugal

 

 

O Seraical Team esteve presente com dois pilotos – José Luís Pereira e Eduardo Costa –  na Taça de Portugal de Ralicross/Kartcross, que se realizou no passado fim-de-semana, no Eurocircuito de Lousada.

José Luís Pereira era um dos candidatos à vitória, enquanto Eduardo Costa se estreava em provas nacionais.

Nas três corridas de qualificação, José Luís Pereira, com o AG Sport, venceu uma e foi terceiro em outra. Na corrida da tarde, em que foi mudado o critério de escolha dos lugares na grelha, José Luís Pereira perdeu uma posição na linha da frente, na grelha de partida para a final, ao não lhe ser permito escolher de onde partir. Um lugar, que bem poderia ter sido a pole. Nessa altura da prova, liderava a classificação.

Quanto a Eduardo Costa, também num AG Sport, conseguiu o apuramento para a final. Nada mau, para alguém que não conhecia a pista.

Na derradeira corrida, que iria encontrar o vencedor da Taça de Portugal de Kartcross, José Luís Pereira partiu da segunda linha. Mas, poucas centenas de metros depois da partida, já liderava a final e com alguma distância sobre o segundo classificado.

Porém, numa pista que a chuva e a lama tornaram muito escorregadia, e em que as condições mudavam de volta a volta, José Luís abriu demasiado na curva da parte mais baixa do circuito e perde a liderança. “Não me apercebi que tinha alguma distância sobre o segundo classificado, pois a visão para trás não existia. Continuei com um ritmo forte e, sem que nada indicasse, abri demasiado”, confessou José Luís Pereira.

Contudo, o piloto de V. N. de Famalicão retomou a corrida, de imediato, na segunda posição, muito próximo do líder. Estava tudo em aberto, até ao baixar da bandeira de xadrez, quanto ao vencedor. Mas um novo azar, bateu à porta. Pouco antes da entrada para a última volta, uma rótula da direção partiu-se e a prova terminou pouco depois.

“Ia tentar dar tudo por tudo para vencer, mas não foi possível, com o problema na direção. Teria sido um final de temporada excelente, mas mesmo assim estou muito satisfeito. A Taça está bem entregue, pois o Jorge Gonzaga bem a mereceu”, referiu José Luís Perira. Um intervalo e concluiu. “Foi uma boa prova e uma boa final. Por isso a temporada acabou em festa. Esperemos que, para o ano, volta a existir a Taça de Portugal”.

Quanto a Eduardo Costa, a sorte também não o contemplou. Classificou-se na 14ª posição, com as mesmas voltas do seu colega de equipa.

Relembramos que José Luís Pereira, no seu segundo ano no Nacional de Kartcross, consagrou-se Vice-Campeão desta radical, competitiva e espetacular modalidade.

 

Scroll To Top