Terça-feira , Maio 17 2022
ÚLTIMAS
Home / RALI / Só deu Kumho em Mortágua!
Só deu Kumho em Mortágua!

Só deu Kumho em Mortágua!

Domínio avassalador dos pneus Kumho em Mortágua, com reserva total de todos os lugares do pódio e nove(!) presenças no Top 10 da competição referente ao Campeonato Promo de Ralis. Adruzilo Lopes regressou aos triunfos, sendo secundado por Fernando Teotónio e Fernando Peres, respetivamente, segundo e terceiro classificados.

São icónicas e especiais as estradas de terra do concelho de Mortágua e proporcionam sempre um espetáculo único, onde rapidez e dureza andam sempre de mãos dadas.

Os pisos abrasivos exigem muitos dos pneus e estes são um fator muito importante para a obtenção de sucesso. Como tal, é notável aquilo que os pneus Kumho proporcionaram às equipas que neles apostaram, com os resultados do rali a provarem que os Kumho foram superiores em toda a linha, numa prova que incluiu mais uma dupla jornada a contar para os Desafios Kumho Centro e Kumho Terra,

A estrutura da prova organizada pelo Clube Automóvel do Centro incluía uma Super Especial de abertura em asfalto, disputada na noite de sexta e, na etapa principal, duas passagens pelas especiais de Mortágua, Laceiras e Aguieiras.

E o Rali de Mortágua trouxe de volta um Adruzilo Lopes verdadeiramente demolidor. O piloto do Mitsubishi Lancer EVO IX foi novamente navegado por Paulo Leones e transformou a prova no seu feudo e deu mais uma vitória à geral aos pneus Kumho.

Só não venceu a Super Especial, registando aí o segundo tempo, pois no sábado rodou sempre fora do alcance dos seus contendores mais diretos, rubricando seis vitórias em especiais e chegando ao fecho do rali com uma vitória imperial, com os mais diretos perseguidos a terminaram a mais de um minuto de distância.

A exemplo dos vencedores, Fernando Teotónio e Luís Morgadinho, no Mitsubishi Lancer EVO IX do Macambi Racing Team assinaram uma exibição forte, conquistando por seis vezes o segundo melhor tempo nas classificativas e terminando com todo o mérito no 2º lugar da geral, conquistando a vitória na Divisão 1 do 5º Desafio Kumho Portugal.

O pódio ficou completo com Fernando Peres e José Pedro Silva. A dupla da Peres Competições começou por vencer a Super Especial de abertura, sendo assim os primeiros comandantes da prova.

Na etapa de sábado, andaram bem, mas sempre a alguma distância dos dois primeiros, com o seu Mitsubishi Lancer EVO IX a chegar ao fim das 4 primeiras especiais desse dia sempre com o terceiro tempo, levantando depois o pé nas duas últimas pois o 3º lugar não estava em risco e era impossível chegar mais acima, em circunstâncias normais, tendo ainda recolhido o troféu referente à segunda posição na Divisão 1 Kumho.

No 4º lugar da geral encontramos outra das equipas Kumho em grande destaque no Rali de Mortágua. O regressado Gonçalo Henrique, agora tripulando um Peugeot 208 VTI R2 e tendo como copiloto António Santos, assinou uma exibição de gala que o levou à vitória entre os carros de duas rodas motrizes, ao Top 4 absoluto e ao 3º lugar na Divisão 1 Kumho. Simplesmente notável!

No 6º posto da geral e na quarta posição das contas Kumho da D1, encontrámos a dupla Gaspar Pinto/Bernardo Gusmão. Estiveram sempre entre os mais rápidos, com exceção da primeira passagem pela longa especial de Aguieira.

Uma posição atrás na geral e na D1 Kumho encontramos Rui Santos e João Sebastião, autores de mais um rali em que a regularidade no andamento que imprimem voltou a dar dividendos.

8º posto e 6º na mesma divisão Kumho para os durienses Henrique Rodrigues/Daniel Rodrigues, eficazes com o seu Mitsubishi Lancer EVO VII.

O top 10 incluiu mais duas duplas Kumho, ambas da Divisão 1 do 5º DKP.

O jovem Eduardo Santos, tendo como copiloto Pedro Dias da Silva, colocou o Peugeot 208 VTI R2 na nona posição, correspondente ao 7º lugar no DKP.

Alexandre Dinis e Luís Ribeiro, num Mitsubishi Lancer EVO IX, fizeram uma prova em crescendo e em recuperação, coroada com o 3º tempo mais rápido nas duas classificativas finais. Não fossem os problemas iniciais e o 10º lugar na geral teria sido substituído por uma classificação muito mais acima.

A Divisão 2 do 5º Desafio Kumho Portugal viu o Fiat Punto HGT de Hélder Cordeiro e Bruno Pereira “sobreviver” à dureza da prova, conquistando a vitória na D1 Kumho.

Muito rápidos na fase inicial da prova, Isaac Portela e Duarte Susano registaram o primeiro abandono da temporada, quando o motor do seu Citroen C2 cedeu na 4ª PEC. Também forçados a abandonar foram Filipe Leite e José Carlos Silva, em Renault Clio 2.0. A sua desistência ocorreria na penúltima classificativa do rali.

Uma referência para a boa exibição de Pedro Silva e Roberto Santos na prova reservada aos concorrentes do Campeonato de Portugal de Ralis Duas Rodas Motrizes e que os levou ao 5º posto entre os concorrentes que pontuam para o campeonato.

&nbsp

Scroll To Top
Posting....