Sábado , Novembro 28 2020
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Steven Odendaal sagra-se campeão Europeu em Portimão
Steven Odendaal sagra-se campeão Europeu em Portimão

Steven Odendaal sagra-se campeão Europeu em Portimão

Ao vencer ambas as corridas na classe Moto2 o sul-africano Steven Odendaal conseguiu hoje em Portimão assegurar o título Europeu Moto2 2016. Aos comandos da Kalex com as cores da AGR Team, equipa propriedade do ‘chef’ espanhol Carlos Arguiñano, o piloto sul-africano bateu Tetsuta Nagashima na primeira corrida do dia e no segundo duelo foi igualmente superior à concorrência para desta feita bater Alan Techer sobre a linha de meta tal como tinha feito a Nagashima.

Na primeira corrida do dia Nagashima fez tudo o que estava ao seu alcance para bater o ‘Leão Sul-Africano’ mas na derradeira curva das 17 voltas de corrida o japonês cometeu um pequeno erro e ‘abriu a porta’ à vitória de Odendaal, que aproveitou a oferta para deixar o rival em segundo na frente de Alan Techer. Na segunda corrida Nagashima tentou novamente a sorte mas de novo foi batido por Odendaal que na derradeira volta foi mesmo passado por Techer. O segundo posto chegava a Odendaal para se sagrar campeão em Europeu, mas na derradeira curva o francês cometeu de novo um pequeno erro e Odendaal voltou a aproveitar para vencer e assegurar com autoridade o título final no campeonato, sendo desta feita Nagashima o terceiro na linha de meta.

Na classe raínha, as Superbike, foi Carmelo Morales quem assegurou a vitória em ambas as corridas. O espanhol esteve mais confortável na primeira corrida face a Maximilian Scheib e Alejandro Medina, que bateu com autoridade, mas na segunda corrida uma mau arranque de Morales deixou o comandante do campeonato em terceiro. Depois de passar Medina o piloto da Laglisse parecia não conseguir chegar-se a Scheib, mas a quatro voltas do final, quando o chileno denotava dificuldades em manter o ritmo, Morales atacou e assinou mesmo a vitória para deixar Portimão com 17 pontos de vantagem face a Scheib em termos de campeonato.

Em Moto3 a corrida foi decidida apenas na derradeira volta, como é hábito na classe e na linha de meta foi Marcos Ramirez quem venceu por apenas 3 milésimas de segundo face a Lorendo Dalla Porta que entrou na derradeira volta na frente e perdeu o primeiro lugar após a derradeira curva das 15 que fazem parte do traçado algarvio. Raul Fernandéz andou igualmente na luta pela vitória, mas fechou no degrau mais baixo do pódio no dia em que Ramirez conseguiu a sua terceira vitória do ano.

Com três portugueses em pista nesta que foi a sexta prova do calendário 2016 do centenário campeonato, Ivo Lopes esteve em plano de evidência ao conseguir vencer ambas as corridas nas Superstock 600 para dilatar a sua vantagem em termos de campeonato para uns mais confortáveis 37 pontos, o que lhe permitem não ter mesmo que vencer na próxima prova para se sagrar automaticamente campeão Europeu na classe. Tiago Magalhães foi segundo na primeira corrida entre os privados nas Superbike e na despedida de Portimão fechou as 17 voltas na quarta posição da classe, subindo desta forma ao segundo posto da classificação geral da classe num dia em que teve a companhia de Ricardo Lopes em pista, tendo este sido 12º e 11º no final da primeira e segunda corridas respectivamente, o que significou o oitavo e o sétimo posto entre os privados.

Em dia de intenso calor o Autódromo Internacional do Algarve voltou a ser um adversário de respeito para pilotos e equipas, que tiveram também que gerir da melhor forma o desgaste dos pneus nas suas máquinas, especialmente nas classes Superbike e Moto2, onde o maior peso e potência das motos leva a um desgaste ainda mais evidente.

 

Scroll To Top