Segunda-feira , Março 18 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Troféu Mini continua a crescer
Troféu Mini continua a crescer

Troféu Mini continua a crescer

 

 

  • Número recorde de participantes no Algarve Classic Festival
  • Vários regressos e algumas estreias
  • Luta pela liderança do Troféu vai estar ao rubro

 

Os participantes da primeira edição do Troféu Mini irão marcar presença no maior festival de automobilismo para viaturas clássicas do sul da Europa, o Algarve Classic Festival, que se realiza este fim-de-semana no Autódromo Internacional do Algarve.

 

A quarta prova da temporada inaugural do Troféu Mini contará com a participação de uma dezena de concorrentes, um número recorde e que demonstra que, gradualmente, a competição para os pequenos carros construção inglesa começa a ganhar o seu espaço no automobilismo de viaturas clássicas em Portugal.

 

Quando ainda faltam duas provas por disputar, Francisco Formosinho Sanchez, vencedor das duas primeiras corridas da temporada no Autódromo do Estoril, lidera as contas do campeonato com 104 pontos, mas tem apenas uma vantagem de três pontos sobre o segundo classificado, Rui Costa, que este fim-de-semana partilhará o volante do Mini nº55 com Rafael Cardeira.

 

Numa competição que teve cinco vencedores diferentes em seis corrida já realizadas, não é só a luta pelo título que está ao rubro, pois a diferença do terceiro classificado, Luís Filipe Oliveira, para os mais directos perseguidores deixa tudo em aberto para as quatro corridas que faltam até ao final da temporada. Contabilizando 80 pontos, Oliveira, que voltará a dividir a condução do Mini nº74 com Paulo Leitão, tem actualmente apenas oito pontos de avanço sobre Francisco Pinto e dez para a dupla Manuel Matos/Luís Fidalgo.

 

Na prova da competição apoiada pela GTS Garantia Automóvel em Portimão, vamos também assistir ao regresso ao clube de pilotos “Mighty Mini” de Fernando Soares, de Francisco Pinto, da dupla Duarte Aguiar/Luís Sepúlveda e de Nelson Rêgo, que fará equipa com o estreante Alexandre Leal.

 

À partida, estão reunidos todos os condimentos para duas corridas excepcionais e ferozmente disputadas até à mostragem da bandeira de xadrez.

 

O mentor e responsável máximo pela organização deste troféu, Diogo Ferrão, refere:  “Aos poucos vamos vendo o interesse a crescer neste troféu por parte de pilotos e equipas. Esta é uma fórmula atractiva de baixo custo que alia o espírito das corridas de clássicos ao enorme gozo que proporciona a condução destes carros. As primeiras três provas da temporada ofereceram um espectáculo em pista que não deixou indiferente pilotos e público e, naturalmente, num circuito com as características deste de Portimão, a mesma incerteza e espectacularidade são dados adquiridos.”  

 

 

 

Scroll To Top