Quarta-feira , Julho 24 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Turismo do Centro quer regresso do Rali de Portugal à catedral dos ralis
Turismo do Centro quer regresso do Rali de Portugal à catedral dos ralis

Turismo do Centro quer regresso do Rali de Portugal à catedral dos ralis

A Turismo do Centro está a fazer contactos no sentido de assegurar o regresso do Rali de Portugal à região, sobretudo ao concelho de Arganil, disse esta sexta-feira à agência Lusa o presidente desta entidade, Pedro Machado.

“Temos mantido contactos com Carlos Barbosa [presidente do Automóvel Clube de Portugal] e com o presidente da Câmara de Arganil no sentido de recuperar algumas classificativas”, esclarece o presidente da Entidade Regional Turismo Centro Portugal.

Pedro Machado diz que está a “aguardar com expectativa e muito interesse” uma decisão sobre o regresso do Rali ao Centro do país, tendo já conversado sobre o assunto com o seu colega que preside ao Turismo Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, uma vez que desde 2015 a prova decorre no norte do país.

“O impacto do Rali na economia regional é muito importante, como se confirmou no ano passado”, reconhece Machado, adiantando que a Turismo Centro “está disponível para se associar à Câmara de Arganil” no sentido de recuperar o Rali.

Na quinta-feira, o presidente da Câmara de Arganil, Ricardo Alves, reiterou a aposta da autarquia no regresso do Rali de Portugal ao concelho, em 2017, e afirmou que os apoios financeiros locais serão assegurados.

“Estamos em condições de conseguir os valores necessários”, incluindo junto de privados, para que o Rali volte a passar em Arganil, disse Ricardo Alves à agência Lusa.

O autarca sublinhou que o financiamento da prova de automobilismo é um dos “fatores determinantes” para que o Rali de Portugal, que durante décadas animou Arganil e as serranias do interior do distrito, regresse ao concelho.

Este ano, o Rali de Portugal disputa-se, tal como no ano passado, no Norte de Portugal, de 19 a 22 de maio, fazendo, pela primeira vez, uma incursão no centro da cidade do Porto.

Em 2015, a despesa direta total (“new expediture”) gerada pelo WRC Vodafone Rally de Portugal na economia do turismo do Porto e Norte de Portugal, assegurada por adeptos e equipas, atingiu os 65,2 milhões de euros, segundo dados apurados pelo Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve, em parceria com a Universidade do Minho.

 

Fonte: Sapo Desporto/Lusa

 

Scroll To Top