Quarta-feira , Setembro 18 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Várias mudanças na Toyota e R5 na calha
Várias mudanças na Toyota e R5 na calha

Várias mudanças na Toyota e R5 na calha

 

Numa entrevista concedida ao reputado jornalista britânico Martin Holmes, Tommi Makinen abordou vários temas sobre a primeira temporada Toyota Gazoo Racing no WRC , o futura da equipa e entre outros o objectivo da equipa em conceber um R5 para uso dos clientes da marca.

Kai Lindstrom, o novo Diretor Desportivo da TGR
“Praticamente está terminado o nosso primeiro ano no WRC, onde aprendemos muito. Agora, sabemos muito mais sobre as diferentes áreas, como elas podem ser feitas e continuar as melhorar. Gostaria de dizer que a nossa operação global já é muito eficiente em muitas áeras, mas agora acho que é um bom momento para discutir novamente o que estamos fazendo, como continuamos a melhor e quais são os papéis das diferentes pessoas. O Diretor Desportivo significa que ele está trabalhando em estreita colaboração com os pilotos, organizadores, FIA etc. e certificar-se de que toda a informação é necessária. Penso que Lindstrom fará um excelente trabalho fruto dos anos que tem ligado aos Ralis”

Juho Hanninen:
“Fez exatamente o que era o nosso plano original. Nós queríamos que ele assumisse um maciço programa de tested à medida que desenvolvíamos o carro, obtendo uma enorme quantidade de quilometragem. Foi acordado que, como este ano foi o nosso ano de aprendizagem, queria que ele conduzi-se todo o campeonato para trazer a experiência e o conhecimento dos teste para as provas, e como poderíamos melhorar a nós próprios em 2018. Foi esse o projeto e ele fez um trabalho absolutamente brilhante, como também nas provas. Eu disse que ele sempre será parte da nossa família, mas não discutimos ainda muito isso, se o mantemos como piloto de testes e ajudamos a desenvolver a equipa e o carro, falar com os pilotos e compartilhar essa informação com eles. Acho que podemos aprender muito com ele. No momento, só depende se o Juho quer continuar a gostar deste papel “.

Jari-Matti (Latvala):
“Espero que ele consiga afastar a sua má sorte! Foi incrível, eu não entendo, coisas tão estranhas aconteceram. Ok, na Espanha eu diria que foi o nosso primeiro erro, as condições dos testes não foram perfeitas, o que causou esse problema, houve uma configuração errada com o carro. Mas todas essas pequenas dificuldades como ele teve na Finlândia, na Alemanha !!! Coisas absolutamente estranhas … Mas a velocidade dele e da Toyota neste ano surpreendeu muitos.”

Ott Tanak:
“Eu informei a nossa equipa de que o nosso objetivo é fazer o nosso melhor para fornecer os melhores carros para todos os nossos pilotos e nós tentamos fazer o nosso melhor para todos eles. Eu diria que todos eles são tratados da mesma forma, para que possamos produzir o nosso máximo esforço para obter resultados. Eu acho que Ott começará a testar o nosso carro em dezembro no sul de França ou talvezl um teste na Suécia”.

Mudanças técnicas
“Um novo pacote aerodinâmico surgirá em Monte Carlo, mas não mais complicado do que é agora. Acho que a frente agora será mais aberta, basicamente para melhorar a refrigeração. Também acho que vai dar uma melhor aerodinâmica à frente, o que torna o carro mais ágil, o que deve melhorar um pouco o seu comportamento. Basicamente não serão mudanças enormes e isso facilitará o nosso trabalho. Por exemplo, o nosso difusor frontal tem que ser bastante baixo para ser efetivo de forma aerodinâmica. O nosso pára-choque dianteiro atual é de uma peça, então, quando você destruir a parte inferior, você precisa mudar o pára-choque completo. Agora será em peças separadas, pelo que precisamos apenas mudar a parte inferior em vez de mudar o conjunto inteiro. Isso também fará uma grande economia de dinheiro! ”

Futuro R5:
“Nós estamos discutindo sobre o R5. Podemos ver que os R5 são um mundo muito interessante. Gostaríamos de ver carros Toyota R5 também para o uso dos nossos clientes. O nosso objetivo é desenvolvê-lo no mesmo nível que o nosso projeto World Rally Car. Quanto à sua estreia, isso depende quando o carro baseado na sua produção adequada ficará disponível”.

 

CARLOS DA SILVA

 

Scroll To Top